Contador de Visitas

Seguidores

quinta-feira, 3 de abril de 2014

Escolas no Brasil! Isso é a realidade!


POR QUE ACONTECEM AS ENCHENTES E TRAGÉDIAS URBANAS?
Ricardo Martins


Resposta simples e direta? Por conta da falta de interesse político, do político brasileiro venal, de forma geral, da burocracia existente “estrategicamente” na gestão pública e por conta da ineficiência, incompetência e despreparo do Gestor, em todos os níveis, dentro do serviço público, onde as palavras e as ações de planejamento, prevenção e manutenção não contam de seus dicionários, nem de seu cronograma de gestão.

Existem outras questões que levam a isso também, considerando que “tragédia urbana” envolve algo muito mais amplo, como segurança e saúde pública, educação, transportes e sistemas de movimentação e mobilidade urbana, entre outros.

E a quem interessa tudo isso? Com certeza a quem ganha e muito com tudo isso, e quem são estes? Os mesmos citados acima, que chefiam quadrilhas dentro da atividade pública onde cada um tem uma missão e um papel a executar, por exemplo: Por que não agilizar os processos licitatórios, eliminando a burocracia? Por que não incentivar processos para acabar com a seca no Nordeste? Por que não incentivar e fundamentar de forma sólida e consistente a Educação no país? Simples resposta? Porque desta forma “eles” perdem o controle da situação!

Concretamente, não existe interesse em planejar, prevenir ou realizar manutenção periódica, nem corrigir sistemas, práticas e métodos, por conta disso “eles” perderiam o comando operacional de tudo e não poderiam botar a mão no $$$ referente a verbas, por exemplo, de reconstrução de cidades, que raramente acontece, por consequência de enchentes e assemelhados, ou desviar verbas orçamentárias para seus bolsos e de laranjas. Fica muito mais interessante perder vidas, causar danos a muitos e “eles” ficarem cada vez mais ricos.

Assim como também não existe interesse em modificar, racionalizar e simplificar leis, códigos, sistemas e outros, mais vale dificultar cada vez mais as operações e procedimentos e criar novos tributos e impostos, desta forma se mantém o controle em mãos que não interessam ao cidadão, entretanto que interessam a “eles”.

Por que, por exemplo, mudar e ou racionalizar as Leis Penais, eliminando instancias, recursos em liberdade, benefícios e privilégios ao criminoso e ao menor infrator? Jamais! Isso implicaria em construção de Presídios e unidades de recuperação de menores com reais possibilidades de recuperação e viciados em geral, e não há interesse nisso. O que eles querem é ter verbas para outros fins sujos e ilícitos, com certeza.

O que fica muito claro é que, através dos tempos, com mais explicidade nos últimos 10/12 anos, como está é o melhor para “eles”, jamais vão querer mudar isso, não importa que inocentes percam a vida nem que famílias sejam dilaceradas e destruídas por banalidades e fenômenos catastróficos que poderiam ser minimizados e em muito, se houvesse interesse, planejamento e ação adequada, portanto conclui-se que vale a pena manter a corrupção, que é transcendental no Brasil, estimulada por interesses escusos em diversos setores da sociedade e a IMPUNIDADE, pois desta forma tudo fica, como se diz popularmente: dominado!

Evidente que existem exceções, mínimas e raras, dentre o que considero e chamo de “eles”, mas a grande maioria defende a corporatividade, o egoísmo, a individualidade nociva e o poder e a fortuna pessoal a qualquer preço.


Lamentável? Sim, realmente uma pena, decepcionante, enfim, este é o quadro real, um retrato do Brasil, contudo cabe a nós com coragem e de forma destemida mudar isso, e urgentemente.


2 comentários:

VeraProfessora disse...

Com certeza há quem ganhe e muito com isso...

JacqueMarlowa disse...



Excelente texto, com sempre.
Corrigir politicamente as mazelas da nossa sociedade, seria esvaziar as tetas onde nossos político engordam!!!!

Tristeza de uma nação dilacerada por um governo corrupto.

Abraços