Contador de Visitas

Seguidores

quarta-feira, 23 de novembro de 2011


Absurdos e Omissão - Realidades do Brasil!
Ricardo Martins

Um policial civil recebe, em SC, menos de R$ 800,00 mensais, um policial militar não deve ganhar muito mais que isso. Responda: Quanto ganha um oficial da PM? Um Chefe de Polícia? Um assessor parlamentar ou do gabinete do Governador? O Secretário de Segurança? Isto entre outros quadros do serviço público. Aquele que está nas ruas defendendo a população pouco ganha por seus serviços e aqueles que ficam dentro do gabinete, protegidos até o teto, recebem salários astronômicos. Um policial no Brasil, independente do estado, deveria receber salário digno, benefícios da função, por antiguidade, mais seguro de vida e educação, ajuda moradia, transporte e alimentação, e quando de sua aposentadoria ou morte, uma pensão integral. Como o policial não se corromper com um salário indecente deste? E dinheiro tem! Está é mal aplicado! Uma vergonha!

Esta situação se estende a todo o funcionalismo público em geral, por toda SC e por todo o Brasil, que não possui uma legislação padrão e justa de cargos e salários e muitas vezes o mérito e a eficiência na função não são reconhecidos nem valorizados, ocorrendo em via de regra os “privilégios” e benefícios de ordem e origem escusa, política, eleitoreira e de conchavos partidários. O Brasil realmente não pratica a seriedade em seu serviço público e o resultado é o caos na gestão em geral, a ineficiência, a falta de interesse com o atendimento e o péssimo tratamento dispensado ao contribuinte e ao usuário.
Observe que nada funciona de jeito nenhum, são pouquíssimos os estados em que algo retorna de forma decente para uso do cidadão que paga a conta.

O cerne e o foco da corrupção que está dentro do governo federal e se estende aos governos estaduais e municipais e a outras instituições dos chamados 03 poderes da República é o grande vilão desta história suja e podre, isso desce como mau exemplo e em efeito cascata atingindo a todo o setor da atividade e do serviço público, nos quase 6.000 municípios do país. Estão aí ministros corruptos e vendidos, o “Ali Barbado e seus 40 ladrões e mensaleiros”, enfim. Tudo isso tráz a público a IMPUNIDADE, o maior avalista deste estado de coisas lamentáveis com o qual convivemos há anos, mormente nos últimos quase 10 anos, onde o caráter, a ética, a dignidade e os valores morais são descartados e jogados no lixo e em seu lugar prevalece a canalhice, a imoralidade descarada que resulta em desvios astronômicos do erário público e outros tipos de crime contra o patrimônio da população e contra principalmente ao que é de direito do cidadão: um serviço público decente e eficiente além de uma atividade pública e política ilibada, ética e digna do Brasil.

Se observarmos, os principais problemas deste país estão ligados notadamente a omissão dos governantes e dos legisladores, que contam com a conivência e a cumplicidade do setor judiciário, da classe política em geral e da falta de gestão interessada dos administradores públicos, que preferem encher seus bolsos ao invés de cuidar dos interesses do povo, deixando de lado assuntos pertinentes ao interesse do cidadão e a sua segurança e de seus familiares, por exemplo: a impunidade ao menor infrator, que a cada dia se torna mais agressivo, brutal, bárbaro e sem limites, a não instituição da Prisão Perpétua com serviços forçados e a construção de unidades prisionais com destinação seletiva e com instalação em pontos estratégicos do país, inclusive uma de segurança máxima, para políticos e assemelhados que cometessem crimes contra o patrimônio e tesouro público, a não implementação de uma legislação clara e objetiva que eliminasse do Código Penal privilégios e benefícios ao criminoso e ao infrator em geral, extensivos aos crimes cometidos no transito, estabelecendo rigor máximo às penas impostas aos considerados culpados, a não valorização do flagrante delito e do rito sumário, a manutenção de servidores desinteressados e apadrinhados políticos, estabelecendo um padrão de decência e excelência no atendimento a saúde pública e a educação e, sobretudo a erradicação sumária de qualquer tipo de corrupção ou de corruptor deste país.

Coragem, determinação, disposição, interesse, competência, dignidade, ao invés de omissão, desinteresse, canalhice, imoralidade, ineficiência e maus servidores, em todos os níveis, é do que o Brasil necessita e urgentemente, a começar pelo salário e plano de carreira de policiais, professores e servidores, realmente eficientes e interessados em suas funções e atividades profissionais.



4 comentários:

Marco Sobreira disse...

Correto em sua análise amigo, o péssimo salário pago aos policiais é um incentivo à corrupção. É o que temos visto em todo o país. Profissionais como médicos, professores e policiais são péssimamente remunerados principalmente se compararmos com os altos salários do Judiciário. É mais uma grande injustiça nesse país.

to-deolho disse...

diodbhowCARO RICARDO


PERFEITO!!!!!!!!
SÃO DE JORNALISTAS BLOGUEIROS COMO VOCÊ E TANTOS OUTROS PARA TRAZER A BAILA O QUE SE TRANSFORMOU A MÁQUINA PÚBLICA E OS 3 PODERES,
QUANTO MAIS FALARMOS E ESCREVERMOS SOBRE ISSO MAIS CABEÇAS SERÃO ABERTAS PARA A CONSCIENTIZAÇÃO E O PAPEL DE CADA UM COMO CIDADÃO!!!!

MAIS UMA VEZ PARABENS!!!!!! TENS UMA ALIADA!!!

Marisa Cruz

Fabiana Ratis disse...

É claro, meu caro Ricardo, que concordo com o que disseste. A mudança q/ queremos ver no Brasil começa no interior de cada um de nós: a partir das ações individuais que, em conjunto, pudessem redirecionar os rumos do país.
Policiais mau pagos. Presídios super lotados - um covil de novos corrompidos! são 200 mil presos a mais do que o sistema comportaria c/ um mínimo de dignidade.
A construção do cidadão começa no útero.

Anônimo disse...

concordo com tudo q foi escrito... fico cada dia mais envergonhada desses três poderes podres q decidem as nossas vidas a nossa revelia. E o pior é a nossa passividade. Todo mundo sofrendo na pele os absurdos, desmandos, corrupção e desvios do nosso dinheiro e não fazemos nada. @MartaGinane