Contador de Visitas

Seguidores

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011


“Pericia Médica INSS”
Ricardo Martins

Ainda dias destes uma mulher enfurecida quebrou literalmente a agencia do INSS do município de Palhoça em SC. Depois de contida, ao ser perguntado o motivo de tanta fúria, ela respondeu:
“Eles, os peritos, nem olham na nossa cara quando aqui chegamos, somos tratados friamente, como “coisas”, de repente os tais peritos nem especialistas são, mas retiraram meu benefício há 05 meses e não recebo salário de lugar algum”, disse com tranqüilidade à beneficiária que perdeu a cabeça e quebrou tudo.

Nada justifica em regra geral, sua atitude, mas há mais de 05 (cinco) meses sem receber de lado algum, com falta de gêneros alimentícios em casa para alimentar a família, acumulando dívidas e passando vexame de ser cobrada, em sua porta, a pessoa perde mesmo a cabeça, acrescente a isso o péssimo e desinteressado atendimento por conta dos “peritos”, que ocorre exatamente como ela descreveu uma desconsideração e desrespeito ao contribuinte. E o pior é que você entra nas repartições públicas e se depara com um artigo de lei exposto, que diz: proibido molestar o funcionário público, o servidor. E o contribuinte? este pode ser molestado, mal tratado, achincalhado, tratado com desdém, enfim, e isso? Não é uma forma de agressão?

Infelizmente tudo o que está exposto acima é real e ocorre diariamente em todas as agencias do INSS do Brasil, a ordem é suspender os auxílios doença, já ouvi isso dentro de uma agencia e direto de funcionários graduados. Ordem de cima, dizem! Dos graúdos!
Os chamados peritos, que na sua grande maioria são apenas clínicos gerais, que atendem a pacientes com problemas ortopédicos, de coração e psiquiátricos, têm ordem para desconsiderar os laudos técnicos trazidos pelo contribuinte e fornecidos por especialistas e não conceder o benefício ou sua renovação. Isso é fato público. Tem gente com doenças gravíssimas sem receber nada e estão afastadas do emprego, sem direito ao auxílio doença.
Existe picaretagem, gente que se aproveita de uma dorzinha de cabeça para pedir auxílio, claro que sim, então, que se combata, sistematicamente, estas situações, de forma direta, e não extrapolar na decisão de não conceder o benefício, via de regra, a quem precisa.

DÚVIDO! Mudo meu nome se algum destes “experientes e detalhistas peritos” negaria conceder o benefício para algum parente, familiar ou amigo próximo. Duvido!

O grande problema do INSS é o mesmo do Brasil como um todo, no que diz respeito à administração pública: MÁ GESTÃO! Além do desinteresse pela causa do outro, do efetivamente necessitado e carente do atendimento ou do serviço.

Na real o quadro existente é vergonhoso e deprimente, pessoas com vários problemas de saúde, afastadas do trabalho, sem receber o beneficio, pior, sem receber nada há meses.
Existem fraudes? Certamente que sim, então combata a fraude com rigor, já que é freqüente os escândalos que envolvem o INSS em relação a desvio de recursos, agora deixar de atender a quem realmente precisa e não disponibilizar uma equipe especializada e interessada é tão criminoso quanto o destempero de qualquer um.

O serviço público no Brasil, em todos os níveis, desde o atendente mais simples até o mais importante gestor, carece é de VERGONHA NA CARA, e de bom caráter!

16 comentários:

Professor Adilson Neves disse...

Esse é o retrato falado e escrito do Brasil. Imagine um assalariado ficar 5 meses sem receber nada. Que apareça um advogado do bem para defender e ainda entrar contra o Estado. Veja se falta no bolso dos politicos que se auto-reajustaram m 62%. Claro que não. Onde então tem que começar a reforma do Brasil?

Ester Eloisa disse...

Realmente, o INSS está deixando de obedecer a vários princípios constitucionais que devem reger a Administração Pública, entre eles o da eficiência. Nessa semana fiz uma ação deste tipo contra o INSS, em que a segurada teve o benefício suspenso, pois, segundo os peritos, estava capacitada ao trabalho de servente. 6 meses depois morreu com câncer (metástase). Enquanto isso, quem não conhece alguém "encostado" que está fazendo bico em algum lugar? Isso prova que a mulher da Palhoça tem razão: os peritos mal olham a pessoa.

Daniel Rondi disse...

Parabéns pelo conteúdo !

Mercia Maria Almeida Neves disse...

Essa situação é tao penosa, que nem sabemos como começou e onde termina.
O texto trás em si a informação: "se fosse um parente, ou amigo próximo"...parece-me aqui que o brasileiro em geral trás em si esta herança,vou mais longe por isso se assemelham tanto ao ex presidente, é genético e vergonhoso.
Quem faz a perícia é corrupto, quem finge as "dorzinhas",assim paga àquele que com honra precisa e paga o beníficio? os benefícios...

Anônimo disse...

Trabalho no INSS, não sou perito, sou da area administrativa, é uma vergonha o que vejo por lá! Tem caso do segurado ter a perícia indeferida, pois o perito não constata a incapacidade ao trabalho, e na outra perícia, 4 dias depois, outro perito o aposenta por invalidez. Onde esta a coerência?
Já vi perito lamentando por ter concedido benefício e os demais o criticando pois ele foi contra as perícias anteriores. Temos uma quantidade enorme de benefícios concedidos por ação judicial, como tudo neste pais tem que ser reconhecido pelo judiciário.
O maior crime que vejo são os indeferimentos por problemas psiquiátricos, pois, segundo um perito me informou, existe ordem superior que não se pode conceder para depresivos que esteja desempregados. Veja e absurdo, a pessoa perde o emprego e entra em depressão, e o INSS nega, pois desempregado não pode ter depressão.
Me corta o coração, mas infelizmente não podemos fazer nada, eu, ainda, instruo aos segurados a procurar a justiças, mas muitos ainda por cima caem nas mãos dos advogados. Não quero generalizar, mas existem advogados que se aproveitam da situação e acabam extorquindo os segurados.
Sinto-me um lixo qdo atendo alguém que foi humilhado na sala dos peritos, sei que o atendimento é da forma como o segurado diz, mal verificam os exames apresentados, tem oportunidades que nem abrem o envelope com a descrição do medico que trata dele, simplesmente indeferem.

Ivete Depelegrim disse...

Sábio foi Ghandi quando disse que "violência nada resolve," porém entendo a revolta destas vítimas de um serviço público e muito bem pago por todos nós com nosso dinheiro suado de impostos e encargos que pagamos todo santo dia.
Nós pagamos, nós somos os PATRÕES, portanto merecemos RESPEITO. No dia em que brasileiro tiver ciência disto certamente casos como este nunca mais serão relatados e se forem certamente haverá uma acréscimo na informação como: "o funcionário que desrespeitou o cidadão foi demitido com justa causa." Estou sonhando mas Martin Luther King disse: "eu tenho um sonho." Eu também tenho: UM PAÍS REALMENTE JUSTO.
Ricardo
Seu texto é perfeito e instigante. Parabéns!!! quando crescer quero escrever assim.
Bjo
Ivete Depelegrim

Marco Sobreira disse...

Amigo, como médico convivo diariamente com esse tipo de problema e posso te afirmar que a revolta do casal foi justa, embora a gente não possa incentivar esse tipo de atitude. Tenho pacientes absolutamente incapazes de trabalhar que recebem apenas o beneficio inicial e depois ficam na maior dificuldade, é a tal alta programada. Me deparo também todos os dias com pacientes que insistem em querer o benefício sem necessidade. As fraudes têm que ser investigadas e punidas com rigor, mas posso garantir que a grande maioria está pagando pelos erros de alguns. Conheço peritos sérios e também alguns sem a menor capacidade de decidir sobre a incapacidade do paciente, enfim esse é o Brasil, de improviso a improviso as injustiças vão acontecendo, isso sem contar com a corrupção que corrói a Previdência Social. Muito oportuno o seu artigo e o tema. Abraços

Fernando Tolentino disse...

As pessoas já são castigadas a receber um pequeno salário e fornecer enormes contribuições ao estado!!! Ai quando se precisa de auxilio são humilhadas por pessoas que não fazem questão de ajudar, infelizmente na maioria das vezes é falta de vontade mesmo!!! Vergonha!!!

Anônimo disse...

Ninguém tem sangue de barata pra aguentar tal humilhação. Mas alguns se aproveitam da situação enquanto outros não tem o que comer pois esses tais "peritos" não fizeram jus dos direitos desses assegurados.

Léo Santos disse...

È lamentável ouvir e acompanhar a todo momento acusações alarmantes, tendenciosas e simplistas, dirigidas aos contribuintes da Previdência Social quando sob cumprimento da autarquia às obrigações ao Auxílio-Doença, Auxílio-Acidente e Aposentadoria por Invalidez.Cidadãos incapacitados para o trabalho são usados como bode expiatório, ocultando a deficiência tecnico-administrativa, adjetivados de forma pejorativa "preguiçosos, mentirosos, oportunistas etc.... e em moda agressores de médicos, novo artifício a conquistarem para entregar laudos ilegalmente, por terceiros ou pelo correio.

Sem generalizar, é reconhecido que a "qualidade de atendimento e serviços" dos funcionários e médicos é abusiva, ferindo os preceitos da dignidade de qualquer pessoa normal. Se há desequilibrio, é mais uma amostra de falta de competência ao atendimento publico. É tanto abuso na área de relações publicas que nestes setores onde ocorrem manifestações extremas de desagrado por alguns segurados: amostras que são ostentadas pelos peritos como troféus de submissão e sofrimento.

Trabalhadores fragilizados, acusados sem critério como responsáveis e culpados pelas reveladoras estatísticas da Previdência, normalmente incapazes de se defender dos ataques de "maus" perítos, que negam encarar a realidade e suas obrigações profissionais.

Ajuricaba disse...

Meu sogro é portador de deficiência por um braço atrofiado por poliomielite. Sempre foi pescador no interior do Pará. Já idoso e não podendo mais exercer seu ofício, foi orientado a requerer aposentadoria por invalidez. Foi negada sistematicamente por mais que se submetesse a exames períciais, sob a alegação de que o outro braço era sadio e que ele tinha sobrevivido até aquela idade com um braço só.
A aposentadoria só foi conseguida após a interferência de advogados amigos lá em Belém.
Enquanto isso, o EX recebe R$ 5.000,00 por causa de uma dedo mínimo da mão esquerda perdido sabe lá Deus como.
Tomo a liberdade de por o link na página Dicas de Tupã de meu blog Tribo dos Manaós.

Anônimo disse...

Hj fiz uma perícia no INSS, com carta de minha neurologista, neurocirurgiã e endocronolista. Uma delas afirmando minha internação para amanhã no Sirio Libanes em SP, a da neurologista afirmando a minha internação para aplicação de imunoglobulina humana, a carta da neurocirurgiã afirmando que entrarei em internação, após a aplicação da imunoglobulina para a cirurgia do braço esquerdo comprovado por Ressonância que se encontra com o nervo luxado e fora do lugar e o braço direito com sub-luxação devido a minha doença degenerativa. Eletroneuromiografia comprovando que do cotovelo para baixo não existe mais sensibilidade e pouca força motora no braço esquerdo e NEGARAM novamente meu pedido de reconsideração. Isso que todos os meus exames foram feitos no Hospital Sirio Libanês e Fleury com resultados recentes de 15 dias. Cheguei a conclusão que os peritos não sabem ler um exame, acho que nem sabem a diferença da cor da cenoura com a beterraba!! Nem vou perder tempo com a junta do INSS, amanhã mesmo minha advogada dará entrada na justiça federal para concessão do benefício. Sofro de Polineuropatia Desmielinizante Crônica Idiopática. Será que o perito conhece este nome??? É isso aí Brasil, palmas para a nossa digníssima president"A" Dilma Roussef!!!!

Anônimo disse...

Após um ano trabalhando na fundação casa( área admnistrativa, de semi liberdade), fiquei com uma ansiedde generalizada e muita depressão(aliás depressão que me acompanha a décadas). tenho hoje 56 anos.
na minha segunda perícia, consegui 3 meses, isto foi em janeiro último até março. de lá para cá, já foram mais 5 indeferimentos, todos com o cid f32.3 e f43.2(médico do Sus). o médico de meu convênio, no qual estive esta semana, me deu um novo relatorio com o f33, fora o relatorio que devo pegar com o o outro médico citado. além disto, meu advogado já entrou com ação junto à justiça federal. minha nova pericia está marcada para o próximo dia 5 de julho, mas confesso que tenho poucas esperanças. e por falar em esperanças, já estou sem salário desde março, e com minhas contas atrazadas. tenho vontade de pedir pedir a conta na fundação, pois pelo menos conseguirei sobreviver mais mes.
obrigado

Anônimo disse...

sou o mesmo anônimo da postagem anterior, funcionario da fundação casa. depois dests nova perícia, fui indeferido novamente. Daí perdi meu filho a 20 dias atrás,justamente na época da oitava perícia. nem assim o médico reconheceu o meu problema...Se antes eu já estava em um estado deplorável, agora já não sei mais. estou escrevendo apenas para acalmar um pouco esta angústia incrivelmente profunda! De qualquer maneira perdoo a todos os médicos e mesmo que eu consiga algo agora, de nada mais me valerá, uma vez que estou pronto para partir tambem......

Anônimo disse...

Tudo que formos fazer, devemos fazer em nome do Senhor JESUS. Ele é o nosso melhor médico nosso melhor advogado. sou deficiente(perna esquerda), e após algum tempo de auxílio doença, estou pleiteando junto ao inss minha aposentadoria; tenho a viva esperança que o SENHOR irá me conceder esse benefício. Em breve voltarei a este espaço, para contar a benção recebida e a consequente vitória.
Abraços, DEUS abençoe a todos

Anônimo disse...

16) 23.02.2011 -Uma mulher teve um verdadeiro ataque de fúria na manhã desta quarta-feira na agência do INSS em Palhoça, na Grande Florianópolis. Ela teria ficado descontrolada por um PROBLEMA NA PERICIA e teria começado a quebrar objetos do local.
Este comentario esta na pagina dos peritos do inss,NAO FALAO A VERDADE E CHAMAO O BRASILEIRO DE MENTIROSOS,E PREGUIÇOSOS.
UMA PESSOA FEZ UMA PERCICIA COM DUA RESSONANCIAS DIZENDO QUE ELA TINHA UM CANCER NO DEDO,E O PERITO FALOU A ELA QUE ERA APENAS UM SIXTO,POREM QUE ELA NAO DEIXASSE DE FAZER UMA BIOPSIA,DEPOIS ELES SAO AGREDIDOS E RECLAMAO,BANDO DE FILHOS DA PUTA!!!