Contador de Visitas

Seguidores

quinta-feira, 3 de março de 2011


"O Mau Profissional"
Ética, decoro e responsabilidade! 
Ricardo Martins

Ética, decoro e responsabilidade, são palavras "fora de moda", refletem atitudes e postura em desuso, pouco utilizadas pela grande maioria de profissionais, por exemplo, dos parlamentares que compõe o Congresso Nacional e também por grande parte do Executivo e Judiciário a nível federal, e aqui entre nós, na real, por todo o país e em todos os níveis.

O que leva alguém a estudar, por opção, Direito e se formar Advogado? O estado de JUSTIÇA, com certeza, a preservação dos direitos do indivíduo, enfim. E por que um advogado defende o “bandido contumaz”?  Perguntam cidadãos menos esclarecidos, ou por que um advogado aceita defender um elemento quando tudo demonstra e até comprova, inclusive por imagens, que este elemento é culpado daquele delito e de outros mais? O direito de defesa? Não acredito, para mim, “balela”, conversa fiada! Para isso deveriam existir os defensores públicos, pagos para isso, que não considerariam o aspecto ético nem o decoro, apenas “defenderiam” seus empregos.

Na real, em minha opinião, o que leva a isso é a falta de caráter, de ética e de compostura do profissional envolvido. Acrescente-se a isso, para a maioria o mais importante, o interesse financeiro e a oportunidade de exposição na chamada mídia. Em nosso maravilhoso e pujante país, os olhos de todos e principalmente dos cidadãos de origem mais humilde, quem deveria proteger o bem, trabalha para o mal, para o bandido. Vide episódios diários e cotidianos, sobretudo nos últimos 30/40 anos, a chamada era do consumo e do status exacerbados!

Porém isso, não é privilégio apenas do advogado, se estende a outros postos do judiciário brasileiro, que a partir de decisões e concessões estapafúrdias freqüentes e constantes, tem se mostrado aos olhos da sociedade e do povo em geral como algo pouco confiável, depreciado, deprimente, vendido, enfim, uma instituição corporativa, e que privilegia apenas próximos, assemelhados, os ricos e poderosos, os envolvidos com a criminalidade em geral e as organizações criminosas de todos os tipos e ações, sobretudo as que envolvem e abrigam o chamado “colarinho branco”.

Infelizmente, lamentando mesmo, repito isso não é privilegio de setor, atividade ou instituição, no Brasil está praticamente tudo contaminado e apodrecido, poucos ou quase ninguém é confiável, as atitudes corporativas e “protetoras” denigrem praticamente todas as áreas, pública ou privada, quase não se vê mais um digno e ético, empresário ou médico, um jornalista ou um político, um policial ou um professor, entre outros, existem bons, conscientes e sérios  profissionais, contudo são poucos aqueles que fazem de seu trabalho uma missão e um ideal!

É triste, mas é real!

E o pior é que como regra e prática, isso é muito ruim, pois apenas os maus exemplos são copiados, vide o reflexo no cotidiano do cidadão, por todos os cantos do país.

Violência, corrupção, crueldade, desonestidade, banalidade, irresponsabilidade e tudo isso por conta da IMPUNIDADE!
Leis? No Brasil existem de sobra, falta é coerência, decência e dignidade ao ou para aplicá-las.

Lamentavelmente, por conta do mau profissional e de suas atitudes irresponsáveis ou desinteressadas a frente de situações ou representatividades significativas, o país e seu povo são reféns da insegurança em geral, não confiam em ninguém e sentem-se completamente abandonados, desprotegidos e a mercê do mau caráter e do criminoso.

Falta na real, gente de qualidade, maior contingente aonde predominem a  ética, a responsabilidade, o decoro e a consciência, no sentido da moralidade.

7 comentários:

Mauro Cezar Rodrigues™ disse...

Valores imutáveis, mudaram! Simples assim, complicado demais!

CRITICANDO A MÍDIA disse...

Ricardo
Seu texto é de uma profundidade.... realmente a Sociedade foi tomada por uma total inversão de valores. E pior: muita gente desconhece a palavra Ética, confunde com MORAL. Mas a essência mesmo reside em que a Sociedade há algum tempo vem perdendo seus valores sem dar a mínima importância a isto. Hoje ser desonesto é normal. O errado é justamente o contrário.
Inversão de valores, extinção dos mesmos. Constam na Cartilha do Revolucionário de Lênin.
Qualquer semelhança NÃO é mera coincidência.
Parabéns Ricardo. Sucesso!!!
Abraços

Ivete Depelegrim

Flávio Guimarães disse...

Ricardo, a sua indignação é a nossa. Os exemplos que vem de cima, infelizmente, são maus. Mente-se com a maior facilidade. Pior do que no jogo do bicho, em que vale o que está escrito, nem isso temos percebido em nossas autoridades. No pacote estão os representantes do legislativo, do executivo, do Judiciário e, para não deixar dúvidas, cidadãos tidos como respeitáveis do setor privado. Os desvios de função, a prevaricação, a corrupção, o desejo pelo ganho fácil (daí o criminoso se transformar em cliente preferencial), tudo isso, sempre existiu. Hoje estamos mais vigilantes, apesar de todas as tentativas de amordaçar as vozes que denunciam. Formadores de opinião, como você, não tinham a facilidade - que hoje têm - de vir à Internet e postar um comentário que faz pensar. Essa possibilidade é uma conquista da cidadania. As sementes do país do futuro - justo, honesto e igual para todos - estão sendo plantadas agora. A safra, embora sem data prevista, promete ser abundante. E todos comerão do fruto da Justiça, da ordem e do progresso. Pode ser apenas um sonho, mas é esse, afinal, o papel dos sonhos: alimentar a esperança.

to-deolho disse...

Caro Ricardo

Escrevi este texto no dia 1o. de Marçi que comprova que mauitos brasileiros estão sintonizados!!!!!!



ONDE E QUANDO PERDEMOS O FIO DO NOVELO DA DECÊNCIA, DA VERDADE, DA LISURA, DA HONESTIDADE ENSINADO POR NOSSOS AVÓS, PAIS, E PROFESSORES!!!!!
SERÁ QUE O PERDEMOS QUANDO LUTAMOS PELO FIM DA DITADURA, A VOLTA DE DEMOCRACIA E DAS DIRETAS JÁ!
SERÁ QUE ACHÁVAMOS QUE NOSSA PARTE COMO CIDADÃOS JÁ ESTAVA CUMPRIDA E DEIXAMOS DE NOS PREOCUPAR COM O QUE GOVERNANTES, PARLAMENTARES E JUÍZES IRIAM FAZER COM A TAL DEMOCRACIA CANTADA EM VERSO E PROSA!
SERÁ QUE O PERDEMOS QUANDO NOS ACOMODAMOS NO QUESITO PENSAR E AGIR EM BENEFÍCIO DE TODOS E DO PAÍS E PASSAMOS A OLHAR EXCLUSIVAMENTE PARA O NOSSO UMBIGO, NOSSOS PROBLEMAS E, COMO SERES SUPERIORES, NADA PODERIA NOS AFETAR E QUE NESTE EXATO MOMENTO, AO ACORDARMOS DESTE TORPOR PROFUNDO E MALFAZEJO PERCEBEMOS QUE DEIXAMOS O NOVELO PERDER-SE NO PÂNTANO DA LETARGIA DANDO LUGAR A ESPERTEZA, A DESONESTIDADE, A ILEGALIDADE COMO FORMA DE VIVER NUM BRASIL DO FUTURO!
SE PENSARMOS BEM, DEMOS A TODOS ÊLES PODERES INIGUALÁVEIS PARA LEGISLAREM EM CAUSA PRÓPRIA, GOVERNAREM POR DECRETOS-LEI, UTILIZAREM O ERÁRIO PÚBLICO (NOSSOS IMPOSTOS E TAXAS) DE MANEIRA IRRESPONSÁVEL E ACEITAMOS JULGAMENTOS ESTAPAFÚRDIOS DO PODER JUDICIÁRIO COMO SE TODOS FÔSSEM OS DONOS E SENHORES DESTE PAÍS E O QUE É PIOR, NOS DEIXAMOS LEVAR POR PROMESSAS QUASE NUNCA CUMPRIDAS ANO APÓS ANO APENAS OBSERVANDO DISTANTEMENTE!
SERÁ QUE NOSSA REVOLTA COM TANTOS DESMANDOS É UMA AUTO-CRÍTICA AO NOSSO PÍFIO COMPORTAMENTO CÍVICO E DE CIDADANIA DURANTE ESTES 21 ANOS!
VEMOS A DEMOCRACIA CHEGAR A MAIORIDADE E NECESSITANDO DE TOMADA DE DECISÕES PARA QUE AMADUREÇA MEDIANTE A CONSCIÊNCIA PLENA QUE CADA UM DE NÓS COMO RESPONSÁVEIS E AGENTES ATIVOS PARA A SUA CONSOLIDAÇÃO COM BASE NA DECÊNCIA HUMANA, NO RESPEITO ÀS LEIS E NA ÉTICA.
E PARA CAPTURARMOS O NOVELO DAS PROFUNDEZAS TEREMOS QUE BUSCAR DENTRO DE NÓS A CORAGEM, A UNIÃO, A HUMILDADE E MAIS DO QUE NUNCA O PATRIOTISMO, TÃO ABANDONADO E DESPREZADO PELO CIDADÃO BRASILEIRO.
SEREMOS AGENTES TRANSFORMADORES QUANDO NOS CONCIENTIZARMOS QUE SOMOS OS DONOS DESTA TERRA, DE SEU DINHEIRO RECOLHIDO ATRAVÉS DOS IMPOSTOS E TAXAS E QUE
SEU USO PELOS GOVERNANTES DEVE SER TRANSPARENTE, REAl E APROVADO POR VERDADEIROS REPRESENTANTES DO POVO QUE DEVERÃO HABITAR O CONGRESSO NACIONAL.
NESTE MOMENTO ESTÁ EM PAUTA A REFORMA POLÍTICA E NOSSO COMPROMISSO É ACOMPANHAR CADA PASSO DA COMISSÃO QUE IRÁ ANALISAR E PREPARAR O PROJETO DE LEI QUE SERÁ COLOCADO EM PAUTA DE DISCUSSÃO E VOTAÇÃO, CONVERSAR EM FAMÍLIA , NO TRABALHO E COM OS AMIGOS SOBRE O ASSUNTO.
ESTE E TANTOS OUTROS QUE VIRÃO DEPENDERÃO DO ESFORÇO CÍVICO DE CADA UM DE NÓS PORQUE SEREMOS COBRADOS EM BREVE PELAS GERAÇÕES FUTURAS O GRAU DE NOSSO ENVOLVIMENTO EM BUSCA DE UM #BRASILDECENTE.
A CRÍTICA SÓ É BENÉFICA QUANDO COLOCAMOS EM DISCUSSÃO AS SAÍDAS PARA A RESOLUÇÃO DOS PROBLEMAS ENFRENTADOS.
O NOVELO DA DECÊNCIA NÃO EVAPOROU APENAS ESTÁ PERDIDO PRONTO PARA SER ACHADO E COMEÇAR A SER TRICOTADO!!!!! MÃOS A OBRA POVO BRASILEIRO!!!!!!

Marisa Cruz

Professor Adilson Neves disse...

O Brasil, passando pela classe política em primeiro lugar, precisa passar por uma Reforma Ética que moralize o serviço público brasileiro, cheio de jeitinhos desmoralizadores. Todo dia tem uma notícia na mídia sobre algum desvio, esquema, jeitinho, arrumadela de algum politico, em todos os níveis, do federal ao municipal. Tudo com objetivo de levar vantagem em algum recurso público. Precisamos urgentemente de uma reforma ética, de honradez. Somente uma pequena, quase ínfima parcela, se salva nesta salada de falta de vergonha na cara. Infelizmente.

Dr. Alex Mendes disse...

Parabéns pelas sábias palavras, como sempre muito lúcido em seus artigos! Falou tudo, ética é uma coisa que anda fora de moda hoje em dia!

Abraços!!

Marco Sobreira disse...

Caro amigo,

Estamos cansados de bater nessa tecla, eu, vc e outros blogueiros que não se conformam com os rumos que esse País está tomando. Infelizmente parece que pregamos no deserto, mas não desanimemos. Olhe se fizermos uma investigação a sério, veremos que os cartórios desse País estão quase todos nas máos de parentes de Juizes, Desembargadores, Procuradores e por aí vai. É uma verdadeira capitania hereditária, uma vergonha patrocinada por aqueles que deveriam ser os primeiros a zelar pela ética e pela moralidade.
Na área médica não é muito diferente, aqui na minha região,há alguns anos atrás, neurocirurgiões operavam pacientes sabidamente com morte cerebral apenas para aproveitando o desespero da familia, faturar uma grana a mais. Denunciamos e hoje, todos estão no ostracismo, desmoralizados perante a sociedade. Muito oportuno, como sempre, o seu artigo, e como tenho terminado meus últimos textos, digo "É preciso repensar o Brasil".
Grande abraço.