Contador de Visitas

Seguidores

quarta-feira, 30 de março de 2011


Serviço Público! Ineficiente?
Esta qualificação no titulo é para ser delicado e bem educado, porque na real, hipocrisia a parte, a coisa é muito pior, séria e grave!

Gerir é gerenciar, decidir, aplicar, investir, adequar, corrigir! Gerir é planejar, priorizar, levantar dados e informações, analisar, avaliar e decidir! Ajustar ou não, racionalizar ou não, remanejar ou não, substituir ou não, enfim gerir é administrar com coerência, eficácia, eficiência, competência, interesse, visão, boa vontade, e por aí vai
.
Definitivamente, GERIR é: Decidir, programar, agir!

Sinceramente, algum de vocês, amigos que me prestigiam, encontra este perfil no Gestor Público, dentro do serviço público de forma geral,  em todos os níveis, seja no âmbito federal, estadual ou municipal, em todos os setores e segmentos do Executivo, Judiciário e Legislativo? Raríssimas vezes, com toda a certeza.

E a oportunidade faz o monstro, diz o ditado popular, inúmeros incompetentes e aproveitadores são colocados lá politicamente, ou através de voto negociado ou vendido, pelo eleitor ignorante ou daquele que está levando alguma vantagem nisso, e aprontam de tudo, óbvio contra o povo, a sociedade, o cidadão, o contribuinte e o usuário. Este é o ambiente e o quadro propício para a corrupção, a chantagem, as negociatas, acordos e falcatruas de todos os tipos e finalidades. Um favorece a alguém, que favorece o outro, e por vai! 

O que se troca de “bilhetinhos” dentro do serviço público é uma festa.

E quem morre nas filas do SUS? O povo! Quem morre nas ruas ou dentro de casa por falta de segurança? O cidadão! E por aí a fila segue.

“Na real o bandido está livre e o Povo preso atrás de grades em sua residência, e o pior é que isso não lhe assegura nenhuma segurança”.

Finalizando, por que o serviço público no Brasil é de péssima qualidade, em geral e com pouquíssimas ou raras exceções?

Por falta de gestão de qualidade, eficiente e interessada, por conta de má gestão e de maus exemplos, em efeito “cascata”, de cima para baixo, hierarquicamente.

Além disso, excessiva concentração de poder, influência política negativa, disparidade entre salários e condições de trabalho em todos os níveis e setores, pastas ou poderes, interesses outros que não o melhor resultado para o contribuinte e outros inúmeros que dariam uma lista de mais de 100 itens, infelizmente ruins ou péssimos!

Dentre eles: POR FALTA DE AVALIAÇÔES E ANÁLISES DE DESEMPENHO PROFISSIONAL, que deveriam ser constantes, regulares, freqüentes e sistemáticas, visando o melhor aprimoramento técnico profissional. E a meu ver o mais grave de tudo: FALTA DE HUMANIDADE!

Portanto, se você é um “chefe” dentro do serviço público, reflita comigo e repense freqüentemente seu dia a dia e antes de ser “chefe” seja um GRANDE, competente, interessado e confiável Líder!

7 comentários:

to-deolho disse...

SE NESTE PAÍS A MAIORIA IDOLATRA FIGURAs DE PALAVRAS CHULAS, GESTOS INCOMPATÍVEIS COM O CARGO O QUE PODEMOS ESPERAR DOS GESTORES DO SERVIÇO PÚBLICO???? NADA MELHOR QUE ISSO!!!!!

Marisa Cruz

Liando Ghendalle disse...

A refelxão é válida, acredito que em uma democrácia jovem como a nossa, ainda somos incopetentes em administrar a liberdade que nos foi dada, cabe a todos que se sentem um pouco lesados ou totalmente lesados pelos gestores públicos, se oreganizar manifestar e cobrar.

Josecarlospsi disse...

Parabéns pela reflexão. Ainda temos que caminhar muito para atingir a maturidade democrático.

nadiavida disse...

Fui funcionária pública por mto tempo mas sempre tratei o cidadão como meu patrão, respeitava, cumpria minhas obrigações e "vigiava", o que foi a gota d'água pro diretor da empresa que ficou 8 anos no gov. do Blairo e continuou neste governo, que era vice do Blairo... Me demitiu, mas foi um favor que fez pq conviver com aquela corja de malandros estava me adoecendo.... rss Infelizmente você está certo, maioria dos "servidores" públicos só esperam a aposentadoria chegar. Os comissionados, bem, estes, querem ficar ricos... e conseguem....

Marco Sobreira disse...

Como sempre, muito interessante a sua análise, acontece que elegemos incompetentes para gerir ou gerenciar como queira. Principalmente a nivel municipal, prefeitos não dão autonomia aos secretarios e diretores, colocam a politicagem acima do bem estar comum, o importante é manter o poder.

Ester Eloisa disse...

Ao contrário do que prega nas campanhas eleitorais, o governo do PT vem fazendo de tudo para aparelhar o Estado, o que faz com que o preceito constitucional da Eficiência seja deliberadamente descartado. E o povo, destinatário de eficientes serviços públicos, vai acreditando que o PT é governo popular.

Maria Amora disse...

Ótimo artigo.
Mas eu, particularmente, perdi toda minha esperança. Resta-me ser ética na minha própria vida.