Contador de Visitas

Seguidores

sábado, 16 de julho de 2016



Varandão da Saudade!
Que assim seja então!
Ricardo Martins

Tempos outros, maravilhosos, outro tipo de Vida e de pessoas, que eram mais próximas, menos egoístas, mais compartilhadoras, amigas enfim...ocasiões especiais. Se isso caracteriza um Varandão da Saudade, que seja e de boa então!

Mas, na real, é muito mais que isso, são momentos vividos intensamente e que a saudade boa trás de volta, pois estão todos, dentro do meu coração e tatuados em minha alma.

Como disse Gonzaguinha “É a Vida...É a Vida!” que segue em frente, entretanto o Tempo que faz o tempo permite estes registros mágicos para mim e certamente para quem viveu aqueles anos dourados, principalmente no Rio de Janeiro, mais precisamente nos subúrbios da Cidade Maravilhosa aonde nada de violência e preconceitos eram tão evidentes como nos tempos atuais e tão a flor da pele, como hoje, infelizmente.


Andávamos livremente pelas ruas da Cidade, pelos morros enfim ali residiam muitos de nossos colegas e amigos de infância e adolescência, brincávamos juntos de futebol, jogo de finca, depois das chuvas, bola de gude, balão, pipa e tantos outros, éramos livres de verdade e isso é impagável. Eram tempos de mudanças no Planeta e no Brasil, Elvis explodia novamente e os Beatles traziam uma nova face ao Mundo da Musica, costumes e cultura, e aqui Roberto, Erasmo e Vandeca mandavam brasa na Jovem Guarda com suas baladinhas românticas e que tudo diziam enfim, as namoradas, no bairro, colégio, clube, lindas gatinhas, amassos no portão enfim, nada de serio até a 1ª.paixão, hum coisa boa e dolorida, todavia inesquecível.

UFA! Coisa boa demais!

Aos sábados “os bailinhos” nas casas das meninas,  as gatinhas tudo faziam para paquerar os rapazes convidados, tudo regado a Cuba Livre, Hi Fi e outras delicias, luz baixa, dançar coladinho falando baixinho aos ouvidos delas, preparando o novo namoro, beijos ardentes no jardim, hummmm, enfim...coisa boa demais! Ah! Os motéis!

Cabelos longos calças boca de sino, botinha a La Beatle, tudo no capricho, assim a gente curtia aquela época maravilhosa...

Eram tempos lindos, sem compromissos e a sensação era de Voar...

Ah! Saudade boa de sentir!

O Colégio, o Bonde, o Mar, a Lua dos enamorados, o sofrimento precoce por amor, o papo na esquina até tarde, o futebol, vôlei, e outros esportes, musica, sempre musica, o olhar atrevido e de admiração depois que “ela” passava, sempre bom apreciar uma linda mulher mais madura, suas curvas, enfim hum, propostas de delicias, sonhos, desejos, fantasias, aprender, curtir, viver... Assim eram nossos dias... Nosso Mundo!

Também foram dias de protestos, de ir às ruas em busca de nossos direitos, estudantes e professores, intelectuais e o Povo do bem, todos juntos de mãos dada em busca de liberdade e nada de ditadura, censura nem imposições.
Queríamos e queremos sempre nosso querido BRASIL verde e amarelo, gigante, poderoso, pujante, maravilhoso e livre!

Hoje relembro com saudades aquelas tardes de Domingo, muito som, bom papo e Rock and Roll, as manhas e as noites sempre cheias do que fazer sem se expor a nada, era um tempo sem comparações.



Mini Saia, biquínis, calças compridas bem apertadinhas, lindas na lindas mulhres que tinhas suas pernas torneadas expostas e sua curvas a provocar....
Ah! Fecho os olhos e viajo literalmente no tempo, e sinto arrepios de prazer, os olhos invariavelmente transbordam, enfim, mas por conta de coisas lembranças e saudades boas...

Olho para trás e vejo a imagens dos amigos que ficaram pelo caminho, mas que foram significativos e sempre são lembrados com carinho... meus brothers, insubstituíveis.

Caramba! Saudades! Saudades e mais saudades! Como Eu as curto? Sento-me em uma confortável cadeira em meu “Varandão da Saudade” e deixo ir o pensamento voa e viaja aqueles tempos em que o Tempo não apagou, pelo contrario, cada dia tornam-se mais marcantes, definitivos e importantes em minha Vida.

Sou realmente um privilegiado e não me canso de repetir isso, vivi em plenamente dentro dos anos dourados, da Era da pura magia e tempos em que as pessoas se queriam mais e sinceramente e principalmente se respeitavam mais. Que bom ter vivido e sentir isso sempre que viajo no Tempo daqueles tempos.

Bem! Desculpem aqueles que não curtem como EU estes tempos, mas minha modesta pretensão era apenas de compartilhar estes instantes de uma época, repito mágica, esplendorosa e extraordinária, pelo menos para mim!



4 comentários:

Estella Valentim disse...

É uma pena nossos filhos não terem experimentado essas delícias...

by Crisbalbueno disse...

Viajei com você. 💐

Mauricio Nunes disse...

Essa foi a minha juventude. Que bom recordar!

Mauricio Nunes disse...

Essa foi a minha juventude. Que bom recordar!