Contador de Visitas

Seguidores

segunda-feira, 25 de março de 2013



Reforma Moral é a prioridade!
Ricardo Martins

Há muitos anos o Brasil necessita de Reformas Institucionais e pontuais indispensáveis ao seu bom e justo desenvolvimento, porém antes de qualquer outra ação nessa direção há que se realizar uma “Reforma Moral”, reformar o caráter, o conceito ético e imprimir um real e digno interesse coletivo em toda a classe política, por todos os chamados “agentes públicos, dos 03 poderes da República e em todos os seus níveis de graduação, principalmente nos legisladores responsáveis pela aplicação e adequação destes ajustes que devem ser realizados com profundidade, de forma ampla e nos mínimos detalhes, pois são várias questões fundamentais para o futuro do país e de seu Povo.

Dentre as inúmeras reformas, prioritariamente entendo que a do Judiciário seja a mais premente, pois além de rotinas e sistemas deve-se alterar e adequar as Leis Penais em geral, incluindo mais rigor e eliminando privilégios, imunidades, benefícios e até op número de recursos e instancias, além da intrudução do sistema de súmulas e processos semelhantes, que poderiam ser julgadas, em inúmeras situações, por jurisprudência . Outro aspecto a ser revisto, a meu ver, é o Sistema Penal, incluindo, neste momento, a Prisão Perpétua para os crimes cruéis e hediondos, para os criminosos contumazes e crimes cometidos contra o erário e patrimônio público.

Já no caso da reforma política considero que é algo muito sério para ficar apenas nas mãos dos políticos, as demais instituições nacionais, sérias e responsáveis, deveriam, junto com a sociedade interessada, participar ativamente desta reforma que a meu ver passa pela desobrigação do voto, pela extinção da eleição proporcional e desta “bizarra” normativa para suplentes no Senado, do número de deputados federais, senadores e dep. estaduais e vereadores, poderia haver uma diminuição profunda nestes números, resultando economia para a Nação. Acabar com o financiamento público de campanha, exigir qualificação do candidato de acordo com o cargo postulado, por ficha limpa, pelo fim de coligações, rever beneficios e  ”ganhos”, honorários e outros, de parlamentares, cargos em comissão e planos de carreira, desde o município até a esfera federal, enfim, e outras situações hoje inadequadas a eleições decentes.

Outras reformas, como a Tributária, talvez dentro desta readequar a posição intocável dos Bancos e instituições financeiras, e outras tanto o quanto significativas como as que denomino quando abordei o “Sistema Prisional” que merece tratamento individualizado, dentro da Reforma do Judiciário.

Enfim, o Brasil há muitos anos poderia ter realizado estas adequações apenas a partir de um plano de prioridades, planejamento e gestão, evidentemente suportado por vontade de fazer, de realizar, pois o que tem acontecido freqüentemente é o “empurrar com a barriga”, o “deixar prá depois”, ou o “isso pode esperar”, fazer “nas coxas”, enfim.

Contudo, infelizmente e por conta do negativo reflexo da falta desta dignidade e do caráter limpo é que o Brasil em geral, está caótico, abandonado e apodrecido. Fdlata interesse público, dignidade, ética e respeito a gestão pública, e evidentemente coragem e competencia para alterar positivamente tudo isso. Há ultima década “arrebentaram” literalmente o Brasil.

Os últimos 10 anos revelaram um plano sórdido, liderado por aqueles que se diziam trabalhadores, para extrair recursos públicos em seu beneficio próprio. Um plano de roubo e extorsão idealizado e executado, até os dias de hoje, por quadrilheiros sem o menor escrúpulo em roubar seus pares, irmãos e seu país. 

Na realidade estes "criminosos" todos, se exceção, deveriam estar atrás das grades, na cadeia, a pagar por seus crimes, além de ter seus bens sequestrados edevolvodos ao povo brasileiro.

Por tudo isso é de vital importância o engajamento de todos os cidadãos interessados no bem estar do país e de seus irmãos brasileiros. Participando ativamente destes movimentos ou, no mínimo, cobrando soluções  justas e rigorosas a respeito.

5 comentários:

Claudia Cezar disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Claudia Cezar disse...

Infelizmente esse é o retrato brasileiro. E nos cidadãos acabamos por pagar a conta. Precisamos lutar em busca de um mundo melhor, mas é bem difícil pra nos cidadãos que segue seu dia dia de trabalho pra melhor um pouquinho sua sobrevivência, creio que muitos de nós nos vemos impotentes frente a este mundo politico dominado pela corrupção, até temos atos isolados, independente na busca por uma politica mais justa, mas é muito pouco, todos nos precisamos fazer a mesma coisa, e juntos como forma de pressão ao nosso governo, mas pra tanto precisamos ao menos de algumas vivas almas que estejam afim de VERDADEIRAMENTE representar-nos nesta briga de poderosos. O único poder que temos é o VOTO, e como normalmente o usamos muito mal, ficamos sem poder algum, transferimos nosso poder a quem está em busca de seus próprios interesses. APRENDER A VOTAR, pra mim este é o único caminho.

Valquiria Mauro disse...

Podemos continuar apáticos, esperando que "Deus estale
os dedos lá em cima" e as mudanças indispensáveis aconteçam cá embaixo?
E quais seriam essas mudanças?
Procuremos então refletir, fazer reuniões, trocar idéias, criar fóruns de debates, tudo que for preciso para percebermos quais mudanças estão sendo necessárias, e o quê e como fazer para difundir tais percepções e/ou implementá-las.
Também concordo com a colega acima> é preciso que o cidadão aprenda a votar!

Rosemeire Silvério disse...

Ainda ha muito o que se cobrar dos nossos governates pra mudar as coisas neste País. A impunidade , o descaso , precisamos de leis mas dura ,mas que seja igual pra todos. Parabens Ricardo texto muito bem escrito .

lilisou disse...

Não preciso falar da sua excelência em abordar assuntos como este do nosso fracassado sistema politico.Falas com muito conhecimento e sapiência.
Só tenho a lamentar todo este descaso,que se junta ao abuso de poder.Como canta o ilustre Zé Ramalho,Eh ôô vida de gado,povo marcado,povo feliz.Feliz porque? Porque tem pão e circo??..