Contador de Visitas

Seguidores

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012



“INDULTO DE CARNAVAL”
Ricardo Martins
Quando ouvi falar nisso não acreditei. Pensei, será possível? E era! Um homem atirava a esmo em Palhoça- SC dias atrás e a Polícia Militar foi chamada a intervir, houve troca de tiros e um PM é baleado na boca. Na sequencia o criminoso foge e acontece a perseguição, outro confronto, o meliante é atingido por cinco tiros e removido em estado grave para o Hospital.

De acordo com o comandante do 16º BPM de Palhoça, Áureo Sandro Cardoso, 46 anos, João de tal, o meliante, estava preso em Criciúma por furto e tráfico de drogas, mas ganhou “um benefício de saída temporária de sete dias no Carnaval”.  Piada? Brincadeira, não? Não! Verdade, realidade!

Na oportunidade o Comandante mostrava-se bem irritado com a situação destes benefícios da lei concedidos meio que sem critérios por alguns magistrados que apenas lêem a letra fria da lei e não se interessam pela segurança pública nem por preservar os direitos do cidadão. Na verdade os juristas em geral, magistrados e até alguns advogados argumentam que o benefício está previsto na Lei e diante disso resta ao juiz cumprir com o que discordo veemente. Isso serve para aqueles que fazem por fazer, que apenas vão ali receber salários milionários e PT saudações.

O que é mais desagradável nisso tudo é constatar a imobilidade e a falta de interesse público do legislador, dos governantes, e também dos integrantes do judiciário em deixar a coisa assim mesmo, com os papéis invertidos, pois enquanto o bandido tem inúmeros benefícios o cidadão e seus familiares, nenhum!
O código penal brasileiro atualmente, melhor dizendo nos últimos anos, está atrelado ao parâmetro estabelecido pelo Governo Federal em relação ao Sistema Prisional que a cada dia é mais caótico e deprimente, portanto, não existem investimentos em melhorias nas atuais unidades prisionais nem a construção de novas, e a cada dia a superlotação torna-se maior e subumana. A ordem do governo ao Judiciário é “soltar”, manter nas ruas criminosos de todos os tipos, níveis de brutalidade e crueldade, de altíssima periculosidade, elementos envolvidos com crimes de todas as espécies, inclusive contra a pessoa. São estupradores, sequestradores, traficantes de droga, latrocidas, homicidas, enfim, gozando de liberdade por isso ou aquilo, por indulto de Natal, de Carnaval, de Páscoa, Dia das Mães, sendo que a grande maioria dos apenados nem mãe tem mais!

Os “caras” assinam os alvarás de soltura SEM LER! Em cima das coxas! Esta é a verdade, nua e crua! De forma totalmente irresponsável! Suas famílias estão protegidas, o resto, o povo, as pessoas simples e trabalhadoras, que se lixem!

Observe: ninguém cumpre pena completa no Brasil! Isso é fato raro! Ou compram a fuga ou são colocados nas ruas por benefícios e privilégios dos mais indecentes e na maior cara de pau!

Para a Polícia e para o policial sério, responsável e digno é uma situação ultrajante, eles se expõe a cada dia, não sabem se voltam pra casa com vida, recebem ”merrecas”, salários imorais perto de um magistrado, por exemplo, e estes caras, nos seus gabinetes e salários estratosféricos vão e soltam os meliantes 24/48 horas depois da prisão. Um absurdo! Na real uma vergonha! Uma indecência! Uma imoralidade!

Soltam os bandidos que voltam às ruas, matam e como fica? As famílias sem os entes queridos e o Juiz que autorizou a soltura na praia ou em um condomínio de luxo e nem aí prá coisa, para o povo, enfim, nem aí mesmo!

Infelizmente este é um “Retrato do Brasil”, uma situação injusta e criminosa por parte dos 03 poderes da República, todos responsáveis por este estado de coisa, onde inocentes, as centenas, morrem todos os dias nas ruas, becos, avenidas, vielas, terrenos baldios deste país e o bandido por aí a solta, gozando de benefícios e ou privilégios concedidos por quem deveria proteger a sociedade, a população em geral. Uma covardia absoluta!

5 comentários:

Marisa Cruz disse...

CARO RICARDO

E AINDA OUVIMOS QUE ESTÁ NA LEI!!!
E ASSIM CAMINHA A IMORALIDADE NOS 3 PODERES DA REPÚBLICA!!

Marisa Cruz

vera lucia disse...

Sua indignação é justa, estamos reféns da marginalidade, como poderemos mudar essa situação? Quem sabe um movimento nas redes sociais nos moldes da Ficha Limpa, que foi uma grande vitória do povo?

Antonio Lustosa disse...

Concordo o meu caro jornalista,em gênero e grau,pois esse País vai de mal a pior quando se trata de segurança.Os presídios são oficinas do crime,ao invés socializar o apenado para quando ele saísse se tornasse um novo cidadão,parece que na prática não funciona.Exemplo se o governo ao invés de trancafiá-lo o preso na prisão,o colocasse em grande oficinas profissionalizantes para o preso aprender uma profissão seria mais interessante em termo de ocupação e diminuição da pena.

Ivana Maria disse...

A minha filha fez uma viajem para fora do Brasil e eu tentei convencê-la para não voltar. Imagine, quando uma mãe se propõe a suportar o sofrimento de uma saudade dessas é porque avalia que o melhor para os filhos é se manter o mais longe possível do nosso país, nas condições em que esse se encontra. Fico muito triste em ver o nosso Brasil conduzido dessa forma. Vivemos presos dentro de casa, local que nem sempre é mais seguro, enquanto a violência impera nas ruas. Quando isso será consertado? É a pergunta otimista que faço, enquanto vivo aflita vendo a minha família exposta ao desgoverno que se instalou em nossa pátria. Um abraço. Parabéns pelo texto.

Fusca disse...

Este é o Brasil no regime lulopetista: uma latrocracia defendida pelas leis de Lulla & "políticas públicas" do desgoverno. É diPTadura, mesmo, mas a censura e a hegemonia do regime não permitem que se fale isso.